Um grupo de amigos que anda atrás do Tacho!


floresdaaldeia @ 18:21

Sab, 27/11/04

Sob o signo dos Açores
A fome a fugir com susto
Bebemos, falámos de amores
E já saímos muito a custo

Chegaram cinco, mais um e um outro,
O satélite não deu comunicação,
A saúde foi o grande impedimento
E na França, a outra justificação

A surpresa também aconteceu:
Logo à entrada mais três,
Eram os “parabéns ao João”
GRANDE Paradense, como vês.
gttacho1.jpg
Veio finalmente o Tacho
Sem testo mas com teste fingido,
Família,dinheiro,sexo, amigos e trabalho,
Dos critérios, o sexo foi mais escolhido

Até mentiras alguém confessou,
Sem maldade, mas com carinho
«Se o meu sogro vai ao futebol,
Digo-lhe que não vou, só p’ra ir sozinho!»

E a solidariedade é tanta:
-“Ó augaciar” que vamos fazer?
Depois de molhar a garganta;
-Rifas, cabaz, vamos vender!

E tantos assuntos falados,
Do lixo, da água, do mar,
Até da boneca no carro
E das cabecinhas no ar!

Lá pagámos a dolorosa,
A pensar na ilha Terceira,
E numa alma caridosa
Com cama e comida à maneira.

Somos amigos do Tacho
Danados p’ra brincadeira,
Vamos rumar aos Açores,
Conhecer uma azoriana porreira!

Bem bebidos, bem nutridos,
Excepto o condutor,
Fomos ao Lagar de Azeite
Em Parada, sim senhor!

A visita deslumbrou,
Ficou na nossa memória,
O Agostinho captou
E vai contar a história.
gttacho4.jpg gttacho3.jpg gttacho5.jpg




Ficou assim combinado,
Para saudade não entrar,
Vamos 5.ª à noite p’ro fado
Com o ZC convidado
Na sua adega cantar

São os anos a correr
Que passam, passam sem parar,
O convite é p’ra valer
PARABÉNS, lhe vamos dar!


Aqui fica este registo
Em jeito de acta ou desata,
(Serreta rima com p…..eta
Parada de Gonta com pandeireta)
Em código limpo e visto,
Para desafiar a malta!

No dia D, do mês que ainda decorre, deste ano em que vivemos.
Assinada por todos incluindo eu próprio, que a secretariei!
asss.jpg

O Tal Teste!

Seleccione por ordem decrescente de prioridade, a tarefa que executaria:

1- Atender o bebé que chora
2- Apanhar a roupa no estendal (chove torrencialmente)
3- Fechar a torneira que jorra água abundantemente
4- Atender o telefone
5- Abrir a porta, cuja campainha não pára de tocar

NOTA: Ó “Augaciar”: não esqueças de dar a solução, no próximo número!


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres